4 frases para que seus filhos deixem de fazer birra

Rate this post

Ai, que difícil é ser mãe, sobretudo quando os filhos querem algo e como dizer que não. Porque seguro começam com um poster que termina em um ataque de fúria indescritível. Entre o que você quer evitar criar a pena porque seu filho não guarda silêncio e não sabe como controlar a situação, quando menos você pensa, você acaba cedendo a seu capricho… É horrível!


Mas… você Sabia que, no final de contas aceitar os seus termos, apenas impede que seja pouco tolerante à frustração? É por isso que às vezes ser firme em nossas respostas ajuda muito.


Coloque em prática estas frases para que seus filhos deixem de fazer birra:


“Você perguntou e eu lhe respondi”


É uma resposta automática, mas as crianças em algum ponto se cansar de ouvir a mesma frase. Além disso, você está reforçando sua decisão. Aqui vai o caso:


Filho: Mãe, posso conduzi-lo de regresso?
Mãe: “Não, meu amor”
Filho: “Mas mãe, eu não tenho”
Mãe: “você Perguntou e eu lhe respondi”
Filho: “Nunca me deixar ter o que eu quero”
Mãe: “você Perguntou e eu já te respondi.”


“Eu não vou discutir já”


Nesta, a chave é, por assim dizer, em aplicar a “lei do gelo”, ou seja, assim que respondes e amostras sua postura não discutir. Você não está levantando a voz e, a princípio, explica-lhe as razões por que a sua resposta é NÃO. Se mostra insistente, você não terá que fisgá-lo. Exemplo:


Filha: “Posso comer sobremesa?”
Mãe: “Não, você precisa primeiro de terminar a sua refeição.”
Filha: “Por favor…”
Mãe: “Não está em discussão.”
Filha: “Mas mamaaaá”
Silêncio


Talvez você olhará feio, mas apenas sorri amavelmente e contínua em suas atividades…


“Já tomei uma decisão; se você continuar insistindo, haverá uma consequência”


Nunca falta que seu filho seja um pouco insistente; mas, no final, você é a última que toma as decisões: ensinar a seus filhos que os seus actos podem trazer conseqüências é fundamental. Os feixes conscientes de suas decisões e como não escolher bem pode ser contraproducente. Exemplo:


Filha: “Posso brincar com o iPad?”
Mãe: “Não, enquanto estamos comendo.”
Filha: “Mas só é tantito.”
Mãe: “Já tomei uma decisão, se você continuar insistindo, haverá uma consequência.”
Filha: “Mas só é tantito”
Mãe: “sinto muito, agora não está jogando com ela toda a tarde.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *