A impotência é hereditária? – Tratamentos para a Impotencia Sexual

5 (100%) 1 vote

Se você quer saber o Que é Disfunção Erétil.? Nesta seção você poderá conhecer toda a informação sobre o transtorno e tratamentos como o Libid Gel. Inicialmente, podemos dizer que a Disfunção Eréti). é conhecida como uma incapacidade para manter ou gerar uma ereção suficientemente firme para conseguir uma penetração.


Neste caso, podemos determinar que existem três maneiras de sofrer de Disfunção Erétil.:



  • Incapacidade de obter uma ereção, o pênis fica sempre em seu estado de repouso.

  • Uma baixa capacidade de ter uma ereção rígida, por isso que o pau vai ter uma meia ereção, sem dureza suficiente.

  • Incapacidade de manter uma ereção, por que se trata de uma ereção prematura, isto é, que aparece mas não dura o suficiente para concretizar o coito.

Tratamento com Libid Gel:


Se você sabe o que é ser impotente porque está sofrendo, pode usar o Libid Gel e assim, acabar com a patologia do problema, e combater a disfunção erétil.


O Libid Gel tem compostos inovadores na formula chamados ‘ Inibidores de PDE5 “, e estes atuam como propriedades pró-erétil semelhantes ao que você veria com Viagra e Cialis porém são naturais. Essas vitaminas são é um mensageiro intracelular e contribui diretamente para a expansão global do tecido muscular liso e dilatação dos vasos sanguíneos, resultando em vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo para o pênis.


Os inibidores de PDE5 trabalham para proporcionar aumentos máximos tanto ao tamanho quanto à dureza do seu tamanho e ereções gerais do pênis.


Formula do Libid Gel:


Produto inovador, único no mercado e exclusivo. Formado pelos 4 componentes mais potentes e ativos afrodisíacos. Ingredientes naturais.


Aloe vera


O aloe vera é imensamente conhecido por seu alto poder cicatrizante e ajuda o corpo a ter uma melhor imunidade e por revitalizar a pele na área mais implicada da libido. Melhora o seu nível de desejo, de satisfação com o nível de sensação genital de despertar e do prazer sexual.


Profissionais:


Para determinar o problema que está ocorrendo, se invoca uma equipe de profissionais e determinam todo o perfil do paciente, incluindo:



  • História clínica: proceder-Se-á a rever todos os antecedentes do homem, incluindo problemas orgânicos do passado, antecedentes psicológicos, medicamentos em curso, etc. também se determina qual foi o início da Disfunção Erétil, a qualidade das ereções, a frequência e a duração das mesmas. Assim, mesmo se buscarão outras doenças e testes de toda a área, tanto genital como retal.

  • Laboratório: O segundo passo é determinada por análise de laboratório que determinam o nível de testosterona no homem, e também os níveis de prolactina, para saber o estado do sistema endócrino. Às vezes também se podem determinar as provas de ereção por injeção de medicamentos específicos ou a detecção de construção que ocorre durante a noite.

  • Radiologia diagnóstica: Outros testes que podem ser feitos são a cavernosografia de infusão dinâmica e a cavernosometría, testes que procuram induzir uma ereção, para poder medir a capacidade que tem o pau de armazenar o sangue, no momento em que se concretiza um ultra-som para medir as artérias, e também um raio-x quando o pênis fica ereto.

Uma vez determinadas todas as instâncias, é determinado o caso de Disfunção Erétil). e o tratamento adequado para pôr fim à mesma.


Podemos relacionar com a impotência masculina, já que comumente são utilizados estes dois conceitos. A impotência é comumente sofrida por uma grande quantidade de homens, até mesmo as estatísticas falam de uma aparição de impotência em cerca de 20 a 30 milhões de casos.


Existem diferentes tipos de DE de acordo com a sua permanência, de acordo com a definição em que se enquadre, podemos determinar que é um distúrbio comum, e que se apresenta comumente em homens entre 40 e 70 anos, mas pode ocorrer em jovens.


Para aqueles homens que apresenta uma impossibilidade de vez em quando para manter uma ereção que possa permitir a penetração, que é a impotência gera uma impossibilidade em pelo menos 25% das tentativas de ter relações sexuais, é ainda mais comum.


O que é a impotência masculina (apesar de que há dois casos de impotência, aquela relacionada com a DE e o tipo que só gera infertilidade, apesar de que se mantêm as ereções), pode ocorrer por diversas causas, desde as causas psicológicas que são causadas por ansiedade ou estresse, até as orgânicas, relacionadas com problemas físicos.



Vejamos algumas das causas mais comuns que provocam a Disfunção Erétil.:



  • Orgânicas: As causas orgânicas estão relacionadas com os problemas de doenças, desde lesões de estilo congênitas do pênis, diabetes, lesões cerebrais, problemas infecciosos, problemas de tiróide, doenças urinárias, doenças cardiovasculares, colesterol, etc. também se enquadram aqui as causas farmacológicas que são dadas pelo uso de medicamentos para outras doenças, e o consumo de substâncias, como por exemplo o álcool, drogas, tabaco, etc.

  • Traumáticas: Estão relacionadas com traumas, como por exemplo, a fratura da pélvis.

  • Psicológicas: Comumente a impotência masculina, está relacionada com fatores psicológicos, que exigem apenas a tratamentos de estilo, já que não há nenhum fator físico que proíbe a ereção do pênis. Entre os problemas, eles podem apresentar a infidelidade, a ansiedade, a depressão, o medo de fracassar, sentimentos relacionados com a culpa, a ejaculação precoce, a insegurança de estilo emocional, e outros. Segundo as estatísticas, de todos os casos de Disfunção Erétil por casusas psicológicas, 333% dos homens se comunica com o seu parceiro, e apenas 18% consulta com um profissional.

É importante que se determine rapidamente a causa que provoca a impotência, devido a que, à medida que o tempo passa, o homem se isola, aumenta o stress, perde-se a auto-estima, etc., por isso que se há uma causa psicológica não se resolve, e no caso de que exista uma causa física ou orgânica, piora a recuperação.


Fatores de Risco


Já te temos mostrado que é impotência masculina, e quais são as causas mais comuns, agora chegamos aos fatores de risco que podem provocar, sem que haja uma causa anterior, a Disfunção Erétil.:



  • O consumo de substâncias legais, como o álcool e o tabaco, na forma excessiva.

  • O consumo de substâncias ilegais, como as drigas.

  • O estresse.

É importante determinar se se trata de uma Disfunção Erétil. física ou uma passageira ou psicológica. No caso da impotência masculina relacionada com a psicologia ou ser uma impotência passageira, experimenta uma ereção masculina, pela manhã ou à noite. Quando isso não acontece, fala-se geralmente de uma causa física.


No caso de que os sintomas e os problemas de ereção são persistentes por mais de 3 meses, sem o consumo de substâncias ou medicamentos que apresentem essa condição como um efeito secundário, é hora de consultar um profissional para começar a reverter a situação.


A Disfunção Erétil e o Envelhecimento.


Se bem, está mais apegado às pessoas idosas, não necessariamente é um problema que deve afetar apenas a homens de certa idade. A idade sim, faz com que se precise de maior tempo de excitação para conseguir uma ereção e até a ejaculação. No entanto, muitas vezes, os homens mais velhos que sofrem de problemas de ereção, o fazem por sofrer de outras doenças que a causam.


Por isso que podemos dizer que a idade não é um fator infalível sobre o problema, já que há muitos jovens que também a têm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *